13.6.10

Obras Vampirescas - Round 1


Embalada pelo frenesi (e pela saturação) vampiresco que ronda a mídia atual nada melhor do que falar um pouco sobre os principais autores responsáveis por esse mundo sobrenatural.

E iniciando a seção, os responsáveis por todo o alarde: a Saga Crepúsculo de Stephenie Meyer. Em 2005 a autora americana mórmon sonhou com um mundo sobrenatural, cheio de vampiros e metamorfos representados de formas nunca antes vistas. A escritora afirmou em entrevistas que nunca havia lido nada relacionado à raça noturna (como se não pudéssemos perceber isso na história) e que todas as características da saga foram inspiradas em seus sonhos.

Àqueles que não fazem idéia do que se trata a série, a história é um romance infanto-juvenil entre o vampiro (vegetariano) Edward Cullen e a humana (para-raio de problema) Isabella Swan em uma busca interminável por seu relacionamento. A trama envolta em vampiros cintilantes e lobos gigantes em uma cidadezinha americana está abarrotada de elementos da cultura mórmon, como o pecado do sangue e a pureza da alma.

A narrativa de Meyer, apesar do conteúdo e escrita supérfluos, é extremamente cativante e viciante, é quase impossível largar os livros até as últimas linhas do Amanhecer, e depois de ler as 1888 páginas você ainda fica desejando mais.

Stephenie conseguiu criar uma tetralogia emocionante e com um novo olhar sobre a raça vampiresca, e, considerando que vampiros não existem (até que se prove o contrário), não há verdade absoluta sobre eles mesmo que os fãs de Rice, Stoker e Vianco pensem o oposto.

A saga Crepúsculo virou febre entre mulheres e gays de todas as idades ao redor do mundo, e não há como negar seu sucesso absoluto.



Crepúsculo – 2005




Lua Nova – 2006




Eclipse – 2007




Amanhecer - 2008

3 comments:

$ick said...

eu so vi os filmes, mas concordo qdo dizes que nao há uma padronizaçao do ser mítico vampiro

vevesuzuki said...

Nem acho que poderia ter, como disse elessão da mitologia antiga desde a era do Egito. Então, na verdade tudo que se pode dizer com certeza deles é que precisam de sangue pra viver e que ja estão mortos, fora essas duas caracteristicas que definem um vampiro, eles podem ser praticamente qualquer coisa.

Karla said...

Podem falar o que quiserem, eu ADORO a saga Crepúsculo!

Não, eu não sou uma fã desvairada de Robert Pattinson e Taylor Lautner, eu adoro os livros da Saga Crepúsculo, que fique bem claro :)

A Stephenie Mayer realmente te prende de uma maneira muito peculiar... Qdo a pessoa começa a ler não quer mais parar... :P