10.12.09

Salto calibre 38





Que mulher gamer nunca ouviu o comentário: “isso é coisa de menino”? Pais, mães, irmãos, tios, namorados, estamos imersas até a ponta dupla do cabelo em preconceito contra a mulher no mercado de jogos digitais.


Gente, eu faço pós em Games, são 18 alunos e só três mulheres, quando entrei na sala achei pouquíssima a quantidade, e aí veio um professor e disse: “Nossa quanto mulher na turma esse ano!”. COMO ASSIM??? Mas, tá, tudo bem, eu ainda não tinha noção do quanto somos poucas. Aí veio o SBGames, e MEU DEUS!!! Isso foi um susto, em um evento com umas 2000 pessoas nem 10% eram mulheres. SÉRIO!!! E isso já contando com as que estavam participando da organização. Que isso?? Vamos lá, mulherada!!!


Tá, ta, eu mesma já disse no começo que tem preconceito, que pai dá para a filha um videogame ao invés de uma boneca? Só aqueles que estão a fim de jogar... Foi assim que ganhei meu Wii, não é pai?? (Ele me mata depois).


Mas deixem-me abrir um BIG parênteses aqui, porque se não fosse meus pais não teria entrado nesse mundo quando pequena, e se não fosse meu pai não teria jogado aos nove anos Mortal Kombat que a censura era +18, minha mãe não deixava, HEHEHE, fecha parênteses.


Agora a pergunta de um milhão de simleons: existem poucas mulheres porque há preconceito dos outros ou de nós mesmas? Ou dos dois? Se eu crescesse ouvindo: “jogos são para meninos” será que eu gostaria tanto? Se não eu tivesse a liberdade e o incentivo para descobrir sozinha do que eu gosto, será que gostaria de atirar em inimigos? Ou pegar cogumelos e matar goombas?


O que vivo escutando em brincadeiras é: “mulher é ruim de mira, por isso não gosta de FPS”, será mesmo? Eu tenho 5 primos e muitos amigos homens e até hoje só um me ganhou no 007 Contra Goldeneye.


Tá, agora falando sério: sim, homens são de Marte e mulheres são de Vênus, mas sim, muitas de nós também gostam de atirar, matar, explodir e dirigir imprudentemente atropelando rameiras pelas ruas, alivia o estresse e faz milagres para TPM, foi o melhor remédio já criado.


A verdade é: existiriam mais mulheres gamers, trazendo um novo ponto de vista para esse mundo esmagadoramente machista, se desde criança, família e mídia, não nos enfiassem goela abaixo bonecas, fogões, vassoura, casas e bebês. Não me entendam mal, eu adorava brincar de casinha quando era mais nova, mas nunca me diverti tanto quando pulando com o Mario ou atirando em gangsters no Poderoso Chefão.


Sim, eu uso salto alto, mas ele é calibre 38 e eu sou boa de mira.


BANG,BANG!!


Game Over!

30.11.09

“Gamificação”

Não precisam fugir os homenzinhos verdes não estão nos invadindo (até onde eu sei), mas sim, se preparem para uma invasão. Tá todos já estamos cansados de ouvir: ”os games são a indústria que mais rentável dos últimos tempos, ultrapassou, e muito, as indústrias fonográfica e cinematográfica”.


Contudo a “gamificação” é um novo estágio nesta rápida transformação. Huizinga já cansou de ponderar sobre a ludicidade inerente ao ser humano, somos todos gamers por natureza. E tem como negar isso? Nossa vida é imersa em jogos, o esforço, a recompensa e o prazer da vitória foi o que tornou os games tão populares, não importa o gênero, o game atingiu nossos prazeres mais natos.


Há várias definições para jogos, várias características que os definem, mas todos têm regras, desafios, recompensas, e mais recentemente personificação, customização para aumentar a imersão do jogador. Vocês querem saber o que seria “gamificação”? É uma invasão, isso mesmo, uma invasão dos elementos lúdicos nas mais diversas mídias.
O Ebay criou um sistema de recompensa para seus vendedores, que quando atingem marcas de números de transações, sobem de nível e ganham uma estrela correspondente ao novo nível.


A Nike utilizou a idéia da personificação para desenvolver um sistema de customização dos tênis, permitindo aos seus clientes criarem calçados exclusivos, incentivando sua individualidade.


O futuro: “gamifiquem-se”, pois o mundo está em uma nova era,


A Player Era.

19.11.09

O personagem não passa de um cursor de luxo...




Afinal de contas, qual a verdadeira importância do protagonista? Não digo que ele tenha que ter nome, ou rosto, para o debate em questão, um carro personalizado em Need For Speed não seria um personagem? E o que define um personagem? De acordo com o dicionário Michaelis personagem é: uma figura dramática, uma pessoa que figura em narração, poema ou acontecimento. Se considerarmos que para os jogos o personagem seria aquele que nos personifica no universo do jogo, então podemos considerar que um carro, um alien ou uma pessoa anônima é um protagonista, um personagem.

Muitos pensam que o design de personagens é uma perda de tempo, pois o que interessa para o jogador é o jogo em si, os desafios propostos, mas será que poderíamos imaginar o mundo de Mario sem aquele encanador barrigudo pulando por todos os lados? Ou Zelda sem o Link? Será que os jogadores realmente se interessavam 100% só pela jogabilidade, pelos gráficos ou pelo sangue que jorra de God of War? Ou será que a personalidade fascinante do anti-herói Kratos teve grande importância, tanto para o sucesso do jogo, quanto para a imersão dos usuários?

Como designer, é obvio que consigo ver a importância de um personagem na trama de um jogo, como jogadora, reconheço a pouquíssima probabilidade de um jogo me atrair caso ele não tenha um bom sistema de personificação de personagens ou um protagonista que me permita imergir na trama que é apresentada.

No caso de personagens de jogos, eles são como os personagens de filmes, que nos fazem sentir tudo ocorre na historia. Contudo, essa experiência nos games vai bem além, pois não estamos só vendo a historia acontecer, nos fazemos parte dela, nos somos os protagonistas, passamos pelos mesmos problemas, sofrimentos e perdas, a historia de um protagonista de game se torna, pela quantidade de horas que gastaremos jogando, a nossa própria historia.

E ainda vem gente querer me dizer que é perda de tempo se preocupar com o personagem?


Ahh, não vem que não tem!

13.11.09

Eu gostei e daí?



Seguinte hora da recomendação de filme... Eu sei que talvez tenham alguns comentários (principalmente do Luís e do Urso que viram o filem comigo) contra, mas continuo defendendo.






Eu estou falando de “Gamer”, cara, para mim o filme foi incrível, tudo bem tinhas umas viagens meio nada a ver, mas sei lá, pode ser porque eu estou fazendo games ou porque a idéia do filme é bizarra e completamente possível (repito tirando as viagens nada a ver). Vou dizer só por alto do que se trata o filme, um cara teria criado um novo tipo de game, algo do tipo Second Life real, com pessoas sendo controladas por outras pessoas, como eu disse é no mínino BIZARROO, mas sério será estamos tão longe assim dessa realidade? Será que muitos de nós não teríamos o desejo secreto de poder controlar um daqueles “personagens” de A Fazenda ou Big Brother para fazer algo que acha certo (ou errado)?


O outro jogo dentro do filme é uma espécie de Counter Strike real, são presidiários condenados a morte que tem a chance de escapar de sua pena se sobreviverem a 30 partidas. É praticamente uma guerra, pessoas pagam para personificar outras pessoas em uma guerra de verdade. Quem se importa com a vida alheia mesmo, né?


Agora uma descrição do filme em si, a fotografia é bem bacana, a atuação é boa, as cenas de ação são bagunça completa que te fazem se sentir nos jogos (ou em uma guerra). E é revoltante. REVOLTANTE!!! Eu desafio a quem assistir ao filme e não ficar com nojo do jogador gordão.


É um filme muuuuuuito bom (minha humilde opinião, claro!) e te faz pensar para o que as mídias interativas estão evoluindo. E em que nossos gostos vão transformar a TV, os games, e resumo o entretenimento no futuro.


YOU WIN!

7.11.09

Pimp yourself, Mother Fu**er!

Eu sou big fã de MMO’s, é meu tipo de jogo favorito, em especial RPG’s, se pudesse escolher trabalharia nesse nicho. Um tempo atrás desenvolvi um hábito meio (muito) geek, comecei a baixar os MMO’s que são os TOPTOP (Free, claro!) e testar, avaliando tudo que achava bom e ruim neles, seja gameplay, gráficos ou sistema de comércio.
Enfim, eu comecei a notar uma coisa revoltante toda vez que eu ia criar minhas personagens:


TODOS OS CHARS FEMININOS SE VESTEM COMO PUTAS!


Não, sério mesmo, sem exagero! Tinham umas que até se vestiam SEMI-descentes (em geral as classes cleric).


Cara, longe de mim ser uma pessoa puritana ou defensora dos bons costumes, eu sempre gostei de usar decote e não me importo se minha personagem usar também, mas, e aquelas garotas que não tem o mesmo gosto que eu? Porque elas são obrigadas a utilizar chars que não as personificam?


E estamos falando do lado discreto da coisa, o outro é bem mais escabroso. Nunca esqueço quando fui criar minha conta no Last Chaos, eu sempre prefiro jogar com mage, e se tiver magia negra melhor, então a personagem dessa classe tinha a maravilhosa opção de uma micro-saia e um corpete. Onde o cara se inspirou para criar isso? Com certeza em alguma messalina gótica que ele pegou pela vida (provavelmente a única)...





A pergunta mesmo é: esses personagens foram criados para atrair, e ser utilizado pelo, público feminino ou para um bando de nerds/geeks, que não conseguem mulher na vida real terem o que olhar que não seja hentai?
Vamos imaginar o seguinte cenário, um Anime Friends da vida e eu decido ir fantasiada de dark magician do Rappelz, vocês sabem quais as chances de eu chegar ao evento? Quase zero, sou presa no meio do caminho por atentado ao pudor.





Mas o maior absurdo é que até nos jogos com os visuais mais infantis isso ocorre, peguem o Ragnarok como exemplo, a dancer usa um lenço em cada braço e um biquíni, tá, tá vocês podem dizer: “mas ela é uma dancer queria que ela se vestisse como? De burca?”, então vamos pegar outra classe, a whitesmith usa um top e um shortinho, a hunter também, a sage usa um pano para cobrir a frente, e a stalker parece que amarrou um cinto ao redor do corpo e jogou um casaco por cima.





Não digo: “ponham roupa de freira”, já disse que não sou disso, mas é pedir demais a ESCOLHA de uma roupa um pouquinho mais discreta? Quase todas as meninas que conheço, e que jogam, reclamam disso, ou seja: “quer ver uma mulher nua?” vai comprar uma playboy, e nos deixem ser mulheres e não objetos decorativos pornográficos nas telas de PC’c de geeks/nerds anti-sociais ao redor do mundo. Quem sabe assim o número de mulheres gamers aumenta e com isso a chance dos geeks/nerds conhecerem uma mulher de verdade. E ainda vem reclamar quando homem usa char feminino... BEM-FEITO quem mandou... =P

26.10.09

Ah não mais um...

Quem assiste Lost levanta a mão? EEEEEE, otário quem levantou, já perdeu mais de 4590 horas e ainda não sabe que diabos é aquela fumacinha assassina, nem que porcaria é aquela de ilha e muito mesmo que merda é o Jacob.
Agora quem começou a assistir Flash Forward levanta a mão? EEEEEEEEE, se levantou a mão de novo é otário ao quadrado. Será que a gente não aprende? Lá vão os caras enfiar um acontecimento escabroso, sem explicação e sem o menor sentido para gente passar as tardes de domingo especulando sobre o que aconteceu na história, e nós podíamos tá fazendo qualquer outra coisa.
Eu sou otária a milésima potência porque assisto outros montes de séries, mas só Lost e FF me revoltam, me revoltam principalmente porque eu não consigo parar de assistir. Que absurdo!!! QUE VÍCIO!!!! Me internem!!! Queimem a TV, ou PC, tanto faz!!!
Mas para quem é viciado em Lost e já começou a pensar o que será de sua vida a partir do segundo semestre do ano quem vem, já pensou: “será que existe vida após o Lost?”, eu tenho a solução...
Junte-se a nós, seja mais um otário ao quadrado, comece a ver FF, e eu prometo que você encontrará sentido na vida por mais cinco temporadas pelo menos, a não ser que os caras percam a criatividade, e aí eu não tenho nada a ver com isso. Cada um com seus problemas...
Não se preocupem eu não vou dar spoiler, não sou esse tipo de menina (às vezes), então deixa eu ir baixar o novo episódio...fazer o quê? É a vida.
Damn You Hollywood Writers!!!




P.s.: Aos futuros viciados, o link para download:   http://serieshunter.com/

22.10.09

By URSO

Meus amigos e minhas amigas leitoras, vocês que estão longe de casa, sentido saudade da família, dos amigos, do clima e das comidas típicas, vocês que passam o dia trabalhando, a noite estudando e a madrugada bebendo, vocês que passam o tempo todo escutando piadinhas ultrajantes sobre suas amadas cidades aqui vai um post para aliviar sua alma...
Meu pobre amiguinho Urso, ainda não acostumado com a maravilhosa convivência com os cidadãos desta incrível cidade, pediu que eu cedesse um espaço blog, para ele poder aliviar a alma, e eu que achei engraçado o que ele escreveu (e que concordo com algumas coisas), cedi. Então com vocês o aclamado, desbocado, e... deixa pra lá... URSOOO!!!

“Pedi para dona do Miisharias, Verena Gilda, um espaço para comentar algo que presenciei um dia desses aqui em São Paulo, e que retrata, e muito, a ignorância cultural de alguns paulistanos.
Dois rapazes e uma mulher conversavam na fila do elevador de um prédio de Pós-Graduação (sim, pessoas com estudo, em minha opinião, teoricamente teriam uma capacidade maior de perceber, respeitar e, por que não, apreciar outras culturas) sobre costumes do Nordeste. Um deles falava que o pai tinha coragem de comer tudo, pois um tio trouxe de algum lugar da região nordestina uns besouros que eram especiaria do lugar, e seu pai havia comido.
Até ai tudo bem, confesso que não sei se teria coragem de comer, dependendo da cara do bicho. Depois, a mesma pessoa falou que, inclusive, tinha ido a Belém, e em toda esquina tinham uns carrinhos que vendiam comidas típicas, e só de sentir o cheiro já se sentia enjoado, principalmente de um caldo de peixe com folhas regionais (visão de um paulista do tacacá). Nisso a mulher interrompe o cara e fala que as pessoas comiam isso por necessidade, por ser um povo de renda baixa. E eu, no meio dos três, ouvindo essas idiotices.
Enfim, vamos às considerações:
1. Belém não fica no Nordeste, não tem só 12 habitantes, e não fica a 3 km de Manaus (acreditem, muitos paulistanos tem essa visão de Belém);
2. Tacacá é feito com tucupi, de origem da mandioca, jambú, goma de tapioca e camarão;
3. Se todos tomassem tacacá por necessidade, o povo do Pará tava muito bem na foto. Porque um tacacá ta mais caro que um PF!
4. Não me importo que falem mal do que conhecem, mas falar mal sem conhecer, é foda;
5. Ficar com enjôo do cheiro do tacacá é muita frescura!

Depois desse episódio, fiquei pensando no que os paulistanos têm pra apresentar como cultura:
1. Ficar em um engarrafamento por horas;
2. Comer feijoada as quartas e sábados;
3. Torcer pu Curinthia, Mano!
4. Sanduíche de mortadela do mercado municipal.

Tá, escrevi o que eu queria, mas queria deixar bem claro que não são todos os paulistanos que esnobam outras culturas, muitos são bem receptivos, porém a maioria realmente acredita no primeiro item das considerações.
Tô mandando também uma foto do Brasil na visão do paulistano. Espero que tenham gostado do meu único post sobre alguma coisa em blog da vida.


Abraço a todos,
Ricardo Nogueira (Urso)”.


Ahahuauhhuauha, sério, essa foi uma das melhores fotos que vi na minha vida, dá vontade de rir toda vez que olho para ela.
E fica por aqui mais um episódio de Miisharias, que meu único trabalho foi fazer CTRL + V, CTRL + C e clicar em Publicar Post... Ahuauhahua

17.10.09

Aiohhhh, Silver!

Eu tenho Facebook há mais de um ano, nunca usei, nem sei para que tinha, como toda boa brasileira usava mais o Orkut. Foi aí que a Zynga mudou a situação, simplesmente do dia para a noite (não reparem no exagero) um jogo conseguiu mais de 50 milhões de usuários.



50 MILHÕES!!!






Vocês sabem o que é isso? Um sonho para toda pessoa que trabalha com games!!! Mas ainda sim eu não havia me rendido. Então, há uma semana, eu fui ao Simpósio Brasileiro de Games e depois de ouvir os cinco gringos palestrantes citarem o maldito mesmo exemplo de futuro para os games eu disse: ”Tá bom, eu me rendo, vocês ganharam, eu vou jogar Farmville!”. Eu fui quase convertida a essa nova religião, e percebi a sacada realmente brilhante que é.



Farmville não é inovador, jogos do estilo fazenda têm de penca e há muito tempo, eu já joguei dois: Ranch Rush e Growing for Life, mas as idéias divertidas do Farmville, como as vacas que dão Nescau e Nesquik de morango, e sua "plataforma", que permitiu, aos não jogadores de MMO, a experiência de interagir com outras pessoas, não só aumentou o número de usuários brasileiros no Facebook, como virou febre mundial.



Ranch Rush



Um jogo simples, com regras e interface fáceis e extremamente viciante. Um jogo que meu primo de 8 anos e minha avó de mais 80 podem jogar.



“Easy to pick up, hard to let down!” (Glenn Etis)



50 MILHÕES!!!!!!!!!!!!!



Eu ainda não acredito nesse número, e o melhor de tudo é o fato de que se trata de um game free, que não precisa fazer download ou ter uma supermáquina, e funciona até em uma internet capenga, mas com muita paciência é claro.



Agora deixa eu ir que minha abóboras estão prontas para serem colhidas e ainda tenho que tirar leite e Nescau das vacas, servidos?

14.10.09

Nerd ou Geek? Afinal de contas o que eu sou?

Ser gamer praticamente me classifica como algo diferente, de um grupo social específico, mas... Qual seria ele? Qual a diferença entre um geek e um nerd?
A palavra nerd foi usada pela primeira vez em um livro do Dr.Seuss na década de 50, um dos personagens, de comportamento meio estranho, era chamado Nerd. E que outra descrição se deu aos nerds ao longo dos anos? Imagine um garoto de 15 anos, óculos, camisa de botão, e nos países mais frios, um colete de lã xadrez... tchantchantchan é a imagem de um nerd, pelo menos aquela inserida em nosso cérebros pelo cinema americano.



Mas agora falando sério, um nerd, em geral tem um QI mais elevado, é muito voltado para áreas acadêmicas, e tem uma dificuldade de adaptação social, seja por timidez  ou pelo fato de ser anti-social mesmo, normalmente não vemos nerds no shopping, nos bares, nos cafés ou nos cinemas, a não ser em lançamento de filmes de Tolkien ou George Lucas.
E o Geek onde entra nessa história?  O termo geek é bem mais antigo, mas seu sentido atual surgiu por volta da década de 90. A explosão tecnológica atraiu atenção de tantas pessoas que não se enquadravam no perfil nerd, que uma nova classe surgiu: os Geeks por tecnologia. Esse primeiro grupo, neófilos por natureza, foram atraídos principalmente pela expansão dos games, não possuem necessariamente um QI mais elevado, mas possuem maiores habilidades sociais.
Hoje, quase 20 anos depois o grupo geek ganhou tantas subclasses que fica até difícil contar-las, são geek por filmes, por música, por quadrinhos, por games, por computação, por livros e por uma infinidade mais.
A cultura geek e nerd se popularizou, antes ser chamado de geek ou nerd era ofensa, hoje até mesmo o estilo de se vestir é pop, é fashion, é moda.
Afinal de contas o que eu sou?! Já fui estudiosa, mas não sou tão a fim de estudar assim, sou meio anti-social, mas adoro um bar, então eu sou uma:
Books-Games -Movie-Series -Geek.
Égua, fala isso três vezes rápido!!!
E você o que é?



13.10.09

I'm Back!!!

Era uma vez, uma garota que decidiu criar um blog para que pais, namorado e amigos, soubessem o que se passava em seu tour pelo velho continente, ela foi e voltou, e deixou de lado esse papo de blog: "que mané de fica escrevendo, nada!". Não se sabe ao certo se foi falta de assunto ou a velha e clássica preguiça, mas o pobre "bloguinho" ficou abandonado...
6 meses depois, essa garota se tocou que ela sentia falta do seu "bloguinho", que ela gostava de escrever do jeito dela, falando um monte de besteira, então ela decidiu visitar a sua página e encontrou seu blog entregue as moscas, todo descuidado e descabelado...
Ela pegou o coitadinho no colo, limpou, cuidou, deu um banho de estilo, e alimentou - o, para uma nova fase, um novo conteúdo, maior, não necessariamente melhor, mais variado e provavelmente cheio de palavrão, afinal de contas eu escrevo como falo!!!
Bem vindos ao novo Miisharias do Mundo, um blog sobre... qualquer coisa que passar pela minha cabeça, preparem-se para muita besteira...AHHHHHHHHHHH!!!

27.3.09

Última chamada Brasil

Poooo, mal consigo atualizar o blog, já me atraso de novo...enfim...albergue cheio, tres computadores só podia dar nisso, mas vamos lá...

Quarta-feira de mais Gaudí, sabe como é né, nesse cidade quase todos os pontos turísticos foram feitos por ele, entao nós vemos Gaudí, Gaudi e Gaudi, mas tudo é lindo, e tudo está em reforma claro...eee desgraça... conselho a futuro viajantes venham no verao, tá eu sei temmais gente mais também nao tem reforma...
Mas além de Gaudi fomos ver o Palácio Nacional, muitooooo bonito, nossa de longe assim é uma cena incrível, junta uma avenida enorme cheia de árvores, no começo tem duas grande torres muuuuito legal...Depois no parque da Cidadela, foi dá uma de espanhol ( e de turista) e se jogar na grama para aproveitar o sol que estava fazendo...

Quinta-feira Sagrada, de Sagrada Família que também estava em reforma, ahhhhhhhhh, que ódio...e de mais Gaudí óbvio né...Noite de partyyyyy o de fiestaaaa afinal de contas é a penúltima noite na Europa, fomos dançar horrores, e poe horrores aí com uns amigos suiços que conhecemos no hostel, a menina até convidou a gente para conhecer a Suiça disse que podíamos ficar na casa dela e tudo mais, porque que a gente tem que voltar mesmo??? Ah é né, a vida chama de volta que tristeee, vai começar a bater a tristeza de nao conhecer mais lugares diferentes a cada 5 dias, enfim...

Sexta-feira de praia, é isso mesmo nós nao vamos perder a oportunidade de ver omar mediterrâneo, afinal de contas aqui faz sol, muito sol (tá faz frio também), mas dá pelo menos para meter o pé na água (e tirar rápido antes que ele congele) e dizer que "tomamos" banho de praia na Espanha...Bom como aqui ainda sao meio¡dia, entao óbivio que nao sei como vai ser a noite, mas provavelmente hoje a gente nao dorme para aproveitar ao máximo, sem contar que temos de estar no aeroporto as 7h da matina, ninguém merece, mas pelo menos o voo para o Brasil tem 12 loooongas horas que se pode dormir...

Bom pessoitas de meu Brasil amado, esse é provavelmente nosso último post daqui da Europa, os próximos posts serao do Brasil para colocar as fotos que estamos devendo e para falar das próximas viagens, por que elas nao acabam aqui, agora que pegamos o gosto por conhecer cidades, países, pessoas e culturas a coisa só vai piorar...ehehehe...

Entao espero que todos tenham aproveitado essa maravilhosa viagem, nós tentamos colocar voces o máximo que pudemos dentro dela, com erros de portugues e falta de fotos e tudo mais ehehehe...Deixamos aqui nosso grande, imenso, enorme, gigantesco agradecimento a todos que nos acolheram e nos guiaram pela cidade, sairam para beber conosco, enfim a todas as amizades que fizemos...Andre, Thierry, Marcus, Rafi, Cássia, Mario, Tony, Steve, Macaca, Randy, Leila, Nicolas, Letícia, Junior, além de todos os romenos, alemaes, argentinos, equatorianos, ingleses, australianos, espanhois, suiços (Annina, Michael e Thomas, que tornaram nossas ultimas noites na Europa inesqueciveis) e obviamente brasileiros que coloriram nossa estada de 48 dias nesse continente...

Amamos todos voces, de verdade...

Besitos


25.3.09

Vicky (Verena) Cristina (Polly) Barcelona (sem o Javier Bardem)

Uhhhhuuuu, consegui atualizar o blogg, yeahhhhhh, agora sincronizadooo e em tempo mais ou menos real, vai ter um pouquinho de lag...Como eu disse, e vou repetir de novo nao se aborreçam motivo pela falta de fotos nesses últimos posts é que aqui no hostel de Barcelona voce nao pode conectar coisas nos comps, ou seja nao há como passar as fotinhos, mas já prometi um post só com fotos quando chega no Brasil...

Entao...Barcelona, cara Barcelona assim como Madrid é muito bonita, mas nao tanto, aqui as coisas sao um pouquinho menos preservadas, mas nao deixam a desejar em nada em parte histórica ou bela...

Segunda-feira do roubo, tá tipo tinha que fala isso, eu vivo em Belém há 22 anos, me assaltaram um vez e só levaram meu celular, eu passei 10 minutos em Barcelona (do caminho do aeroporto pro hostel) e levaram minha carteira, fala sério, ninguem merece, tipo sem muito estresse fiquei puta, mas nao tinha muito dinheiro lá, o cartoes de créditos foram cancelados, lá vou eu ter que sacar de novo minha carteira de motora que só tinha uns dois meses, mas enfim se sobrevive, descubre que a polícia daqui é igual de qualquer lugar do mundo, demora muito e nao te ajudam em nada, mas olha que coisa única, eu tenho um BO em espanhol chique neh??? auhuhauhauha, mas enfim, para esquecer o problema fomos caminhar, e caminhar, ver uma rua super bombante cheia de gente, subindo e descendo, a noite fomos durmir cedo porque estamos exaustas das mochilas que só ficam cada vez mais pesadas...

Terça-feira de Picasso e Gaudi, nós visitamos o museu do Picasso e descobrimos que ele é realmente obsecado pelas coisas quando ele começa a pintar uma coisa ele nao para, tinha uma exposiçao com 44 peças que ele pintou inspiradas em As Meninas do Velasquez, 44, cara doido... Depois fomos ficar abismadas com a criatividade do Gaudi, as casa que esse homem construiu, nao sao casas, sao pinturas surrealista em 3D e pior extremamente funcionais, nao só eram bonitas como mais práticas do que qualquer outra casa da época, eu queria só um pouquinho do cérebro dele emprestado...A noite saímos para ver um show de flamenco, muiiiito bonito e impressionante, os músicos sao incríveis e a dançarina era parte da banda e nao só uma dançarina, ela mais um dos instrumentos que criavam a músico, muuuuito bom. E para encerrar a noite com chave de ouro, nós fomos a um cassino, é isso mesmo, quase lisas nós ainda fomos apostar horrores, perdemos uma absurda quantia de 2 euros, é eu sei ridículo, mas só tinha caça níquel, e um roleta eletronica que era mais inteligente que a gente, mas gostaria de ressaltar um grande detalhe...isso foi a Polly jogando e se divertidindo horrores e eu rindo porque nós pareciamos duas lesas sem saber o que fazer só apertando um monte de botazinho colorido, MA-RA-VI-LHO-SOOO...auhauhaua

E ainda tem muita coisa para acontecer nos nossos últimos dias de viagem...Fiquem ligados para os próximos episódios...

Besitos

24.3.09

¡Olé!

Chegamos a Madrid... uhuuuu, minha vez de treinar meu espanhol, até que dá pra sobreviver... Como eu disse antes nós estamos impossibilitadas de postar fotos, mas prometo que quando chegar no brasil faço post so com foto, afinal de contas essa viagem nao acaba assim que nós colocarmos os pesitos no Brasil.

Entao, Madrid, nossa Madrid, essa cidade é bonita, realmente bonita, e a Espanha, nossa foi o lugar que eu me senti mais a vontade o povo daqui tem calor humano, usa roupas coloridas, tá fazendo um sol lindo e maravilhos, tá quente, a gente teve que comprar camisetas porque nao dá para usar manga comprida...

No primeiro dia logo a Leila, mana do Luis (que está nos recebendo calorosamente, ela e toda a sua família), nos deu uma canseira, mas também conhecemos quase todos os pontos turisticos, Puerta del Sol, Plaza Mayor, tudim, tudim, que se podia passar por fora nós vimos, e mais tudo a pé, tá pensando o que, quando nós voltarmos vamos tá prontas para a corrida do círio depois de tanto treino...

Segundo dia, passeio em família, fomos todos, Leila, Nicolai, Letícia, Junior, Polly y yo, conhecer a cidade, vimos todas a ruelinhas, as terrazas, cheias de gente (porque foi feriado, e ninguem soube me dizer de que diabos era feriado) almoçando as 3 da tarde (sim eles almoçam muito tarde), vimos o Palacio Real, que piadas a parte a família real nao mora lá, almoçamos umas tapas, de um monte de coisa, chorizo, batatas, orelha de porco, umas coisas estranhas assim, tudo regado a sangria, que daqui é muito boa, essas coisas que fazem no Brasil nao sao sangrias prestem muita atençao, sangria nao é so feita de vinho diluido e açucar, ainda leva pedaços de frutas e fanta limao (nao, nao é do sprite que eu to falando, é fanta limao mesmo, uma coisa que so tem por aqui, e realmente nao parece nenhum tipo de soda), deliciaaa...

Terceiro dia, sexta-feira de museu, fomos ao museu do Prado, muuuito bonito o museu em si é um prédio bem bonito e tinha ótimas obras, e uma exposiçao da bela adormecida, tipo umas obras que tratavam de umas temáticas misticas, tipo contos de fadas e rei arthur coisas assim, bem legal...A noite a Polly viajou para conhecer Valencia, onde ela tinha feito uns amigos, e eu fui ao cine, muito divertido ver filme legendado em espanhol, porque aqui na Europa nao existe esse papo de legenda, eles assassinam mesmo...ehehehe

Quarto dia, em Madrid, mais museu e mais filmes, eu nao resiste fazia tanto tampo que nao ia em um cine que tive que ir de novo, mas dessa vez foi um passeio mais clássico, fui assistir um filme do Almodovar em um dos cines mais antigos da Europa, era lidérrimo, antes de ser cine era teatro mesmo, entao tinha lugar marcado, a tela era coberta com uma cortina, com lanterninhas de terno e tudo que se tinha direito...Fui antes do cine ao museu Baronesa Thyssen, que eu me apaixonei pela coleçao de arte moderna, cara vi tantas obras de pintores famosos lá que fiquei encantanda, queria levar tudo para casa...ehehehe...E além de tudo isso, ainda consegui passar 2hrs e meia dentro de uma livraria...livraria!!! quantos mochileiros sao doidos de comprar livros?? livro pesa!! e eu já estou com 5, CINCOO, absurdo...mas enfim, mas forte que eu...
Enquanto isso em Valencia, Polly fez um tour expresso por Valencia, conheceu o centro historico, foi na praia, viu o final da Fallas que sao uma comemoraçao tipica de la, onde eles constroem uns carros alegóricos linnnndos, e depois queimam tudo (porque, n sei), viu pessoas com trajes supertípicos (e extremamente caros, um custa 5mil euros...)

Domingo de descanso em Madrid, eu tava morta do outro dia, tinha andado muito, entao dormi até tarde e coisas afim, a Polly voltou de Valencia e correu atrás do tempo perdido, foi ver também o filme do Almodovar, que estamos recomendando a todos, se chama Los Abrazos Rotos podem baixar pela net ai...ehehe. Noite de arrumar coisas, afinal nossa saida no outros dia era para as 8hrs...

Segunda, lá fomos nós com mochilas e dor da costa do peso das mochilas, e dos livros, e das roupas, rumo a Barcelona...

Besitos

Ohhh Manuelll....

Ola pessoitas do meu Brasil, podem começar a gritar, infelizmente por problemas tecnicos do nosso albergue (e por vagabundagem nossa) os proximos posts serao sem fotinhos, nao nos matem eu juro que todos vao ver muitas fotos quando nos voltarmos pro Brasil de verdade...

Bom, temos que dizer que as despedidas da Inglaterra foram muito tristes, nós nao queriamos largar o Tony ou o Steve, mas a nossa frente tinha a Macaca nos esperando entao...

Portugal, Portugal, por onde eu começo... seguinte vou começar assim...eu fiquei doente nesta merda de país e nao pude ver porcaria nenhuma, tipo consegui aproveitar 2 dias antes de cair de cama de vez e fica lá, entao tudo que conheci foi um rápido tour de Coimbra, que apesar da Marina e o Randy desvalorizarem a cidade, ela é muito bonitinha...

Depois nós fomos para PRAIA, é isso mesmo, chega de frio, chega de vinte camadas de roupa, a gente foi pra praia, tudo bem que era praia de rio mas mesmo assim, pegamos sol, o doido do Randy foi o unico que teve coragem de entrar na água, porque apesar do sol maravilhoso, era o mesmo que entrar em um copo de gelo, mas o dia foi ótimo...

Bom depois dessa eu me aquietei doente em casa, e a Polly conheceu Aveiro a cidade da Macaquinha que eu só conhece pela janela do carro, e ainda foi para Lisboa e para Cintra, e mesmo sem eu ter ido para Cintra vou fazer a recomendaçao, porque lá cidade da Disney, sabem todos aqueles castelos que eles criam pros filmes, tudo roubado de Cintra, entao passem por lá, porque a próxima vez que eu vier para Portugal (que vai demorar muito ainda) eu também vou...

Percebam que infelizmente eu nao tenho muito para falar de Portugal, só que eu amei poder passar tempo com a Macaca e que o Randy foi aprovado com namorado dela...ehehhe

E lá fomos nós com mochilas e muitos remédios nas costas rumo a Espanha...

besitos

9.3.09

She loves you, yeah, yeah, yeah...

Birmingham, Birgminham, eu vou escrever o nome da cidade mil vezes ate decorar >.<


Perdoem nossa (ou pelo menos minha) ignorancia mas eu nunca tinha ouvido falar daqui, e pior que eh a segunda maior cidade do reino unido, eee burrinha, mas a cidade eh muito legal, porque onde o Tony e o Steve moram eh bem quieto, calmo, quase como interior, com casinhas todas bonitinhas e tals, o centro…o centro eh super-ultra-mega-badalado, tem um pouco de tudo e pra todos os gostos.


Primeiro dia, nos descansamos muito porque que viagem de Londres para ca sao muitas horas e nos chegamos umas 3e30 da manha, pobre Steve que tinha que acordar 6 no outro dia…mas a noite, ja descansados, saimos, fomos conhecer o restaurante que o Tony trabalha, muito bonitinho, meio Poderoso Chefao, e saimos com os amigos deles, que obviamente nao conseguiamos entender nadinha, por causa do sotaque, ehh povo que fala com ovo na boca…nos divertimos muuuito, dancamos horrores fomos pra uma boate que so tocava musica anos 90 ai que maravilha, foi spice girls, nsync, backstreetboys, so vergonha auhahuahuahua…


A regra daqui eh, a gente sai a noite, acorda tarde e faz um passeio expresso pela cidade ehehehe, o Tony levou a gente pra conhecer a celebridade local, o touro que eh simbolo da cidade (porque eu nao sei), e depois para um pubzinho muito, mas muito lindo com lareira, nossa me apaixonei pelo lugar…E depois…a grande supresa…karaoke!!! Claro que eu nao cantei, mas a Polly deu tres shows em dois bares gays diferentes, as Drags que apresentavam tavam se roendo de inveja…auhahuahuauh


Outro dia, dia de conhecer a cidade do meu idolo, Shakespeare, Stratford-upon-Avon, nossa a cidade eh realmente linda, tudo eh predio historico, nos vimos a casa onde ele nasceu, a que ele viveu e morreu, o teatro, so nao conseguimos ver o tumulo dele, porque a igreja fechava mais cedo do que o normal. Mas eu decidi que quando for rica vou ter uma casa la, ja ate escolhi qual, uma que ficava na rua da igreja numero 56, me apaixonei, antiga, com jardim, portinha vermelha…ahhhhh eu quero morar laaaa…Enfim…



Beatles Day, fomos conhecer Liverpool, o Steve ja morou aqui e eh um excelente guia, ele sabe tudo sobre todos os lugares desse pais, impressionante, nos iamos passando de carro e ele ia apontando e explicando as coisas…Almocamos em um restaurante vegetariano, sim eh isso mesmo que voces leram VEGETARIANO, eu comi quiche de

vegetais e queijo a coisa mais perto de algo comivel pra alguem como eu que nao come coisas verdes…mas o restaurante era muito bonitinho todo roxo com trepadeiras verdes desenhadas nas paredes…Depois fomos ver os predio historicos e o hotel dos Beatles e o The Cavern, onde eles comecaram a tocar…


Fomos entao visitar a Catedral muito, mas muito megalomaniaca, ela eh imeeeensa, o teto eh altissimo, muito bonita. Conhecemos ainda os Lambananas, novos simbolos da cidade, na verdade sao uns bichos muito estranhos metade carneiro metade banana, sem nocao. E depois fomos a um dos melhores pubs que eu ja vi, linderrimo, era uma igreja que virou pub, ta eu sei o maior pecado, mas eh linda de morrer, tem toda a infraestrutura de uma igreja, mas eh um bar e restaurante.

E ainda falatam alguns dias, vamos ver o que acontece ate la…


Por hoje eh so pessoal!


Besitos


PS: nao esquecam de ver os tres post de antes, para ver todos os episodios senao nao vao entender nada…

London by night is a wonderful sight...

De verdade, Londres eh linda de manha, de tarde, de madrugada, muita gente disse que nos ou iriamos gostar de Londres ou de Paris, porque ninguem gosta das duas cidades…Sao pessoas LOUCAS, Paris eh magnifica, e Londres tao quanto, as casas, os parques, os guardinhas, os taxis, os onibus, tudo aqui parece ter saido de um filme, e nos estramos de figurantes na historia.


Primeiro dia, foi o dia dos museus, visitamos o Victoria & Albert, que realmente tem tudo do mundo inteiro, alguem me explica como os caras conseguiram pegar uma sala inteira de algum palacio na Franca e colocar ela inteirinha no museu??? O V&A eh maravilhoso, principalmente para as mulheres, sabe aquela historia de que mulher gosta de coisas que brilham?? Surgiu no V&A, a sala de joias deles eh…de tirar o folego, nossos olhinhos ficaram faiscando, aiai…

Depois fomos para o museu de historia natural, nossa um lugar super divertido, eu sou bem chegada a museus interativos, esse era muito bom, e a Polly pode finalmente ver os dinossauros que ela tanto queria, alias nesse museu, nao existia um bicho que voce nao pudesse ver, tinha tudim, tudim.


Fizemos fotos tipicas de turistas bestas, no telefone, com o taxi, essas besteiras, e a noite, festa em Londres, gente oh cidade movimentada, todos os bares, todas as boates estavam sempre cheias, era impressionante e o movimento as tres da manha era maior do que as seis da tarde, incrivel.





Segundo dia, mais pontos turisticos, a Tower Bridge, muito bonita mesmo, a Catedral de St. Paul, extremamente linda e voce pode entrar e subir basicos 376 degraus ate chegar no domo, foi uma maravilha, eu morrendo de cansada no meio do caminho e um velhinho passa por mim no maior pique ¬¬ ninguem merece, mas a vista eh linda…

E eh claro a London Bridge, essa nao podia faltar, voces lembram da historia da Bastilha? Pois eh, flashback de idiotice, a Polly queria ver a ponte por causa da musica da Fergie, e advinhem so?? A London Bridge eh um ponte extremamente comum, nos passamos por baixo dela e so descubrimos que era ela, porque tinha uma mapa uns 100m na frente dizendo que era a que nos tinhamos acabado de passar…Alguem me explica agora por que a doida da Fergie me faz uma musica para uma ponte completamente aleatoria?? PORQUE?? Foi comico…



Outro dia, dia de ver a velha, ops, a rainha, na verdade ver a troca de guarda, muito engracado aqueles guardinhas com os chapeus enooormes na cabeca, como eles conseguem enxergar???? Fotos, e mais fotos com o palacio, e passamos o dia com a Cassia e o Mario que nos receberam aqui em Londres, amores de pessoas, que me levaram no bairro Punk, uhhhhhuuu, nossa foi tao legal se sentir normal no meio de tanta gente estranha, hauauhahua, fomos ainda no bar onde os futuros famosos comecam suas carreiras, tipo a Amy saiu de la, otiimooo…


Ultimo dia de tour em Londres, mas ainda faltava ver muita coisa, por exemplo, o Parlamento e aquele reloginho basico que tem do lado. A London Eye, que eu me revolto tanto com ela como a Polly com as piramides do Louvre… vimos tambem a abadia de Westminster onde todos os reis sao coroados, mas infelizmente

era muito, mas muuuito caro para entrar entao nem pensar…Depois fomos visitar o Holmes, claro!! A casa dele eh tao bonitinha, parece que entramos nas historias, so faltava o Watson entrar a qualquer momento. Visitamos ainda a Abbey Road, obviamente, e descobrimos que eh bem dificil tirar uma foto travessando a rua, passa muito carro, e o divertido eh que eles tem que parar sempre que tiver alguem na faixa, ahuauhuhahua

Depois a Polly foi ao museu britanico onde ela pode ver mumias e descobrir que a Inglaterra realmente roubou coisas do mundo inteiro para colocar nos museus e eu fui para a Catedral de St. Paul.


Quatro dias bem corridos, mas muito bem aproveitados…E agora mochilas e compras (eh mesmo com as mochilas ja explodindo, nos ainda compramos coisas) nas costas rumo a Birmingham e casa do Tony…


Besitos

I was down at the New Amsterdam...lalala

Bem vindos a Amsterdam, bom nossa chegada nao foi tao feliz assim, oh povinho que nao sabe dar informacao, e ao inves de dizer “nao eu nao sei onde fica” esse bando de doidos ficou mandando a gente pra cima e pra baixo na maldita doca, ate a gente descobrir onde diabos ficava o Botel (barco hotel, bonitinho neh?)

Enfim, quando nos finalmente achamos o maldito barco, nos so queriamos tirar as mochilas e deitar para tentar consertar a coluna, porque nos passamos quase 4 hrs procurando, entao foi chegar e dormir um pouquinho (ja que nao tinha mais luz mesmo para ver os pontos turisticos) e se preparer para sair a noite. Bom nao teve muita festa no primeiro dia, porque nos saimos cedo e nao tinha quase ninguem nas ruas, mas isso ate que foi bom porque acordamos cedo e fomos conhecer a cidade e principalmente os museus. Bem ao lado do botel tinha um museu de ciencia, aquela coisa bem “leve sua crianca para entender como funciona o mundo”, mas a gente se divertiu horrores brincando junto com as criancinhas, brincando de fazer bolha de sabao e coisas assim, e la nos descobrimos tambem porque a prostituicao eh legalizada nesse pais, tinha uma area que era sobre adolescentes, e nessa area tinha umas cabines onde voce podia ver o rosto de varias pessoas quando elas tinham orgasmos… COMO ASSSSIMMMM??? Eram criancas que estavam la assistindo isso… COMO ASSIMM?? Enfim, depois dessa nada mais me surpreendeu em Amsterdam, nem mesmo ver um vovo passando do meu lado fumando maconha…(Imagina a memoria desse ai?)

A segunda noitada foi melhor, nos saimos mais tarde e fomos em um lugar super bombante chamado Smokey Juice Bar, para os que nao entendem ingles ou que nao acreditam no nome, eh exatamente isso, um bar que so vende suco, SO suco, era uma coisa muuito animada bem “cabecao desce uma rodada de suco de maracuja pra galera” (Murilo Couto, Em pe na rede), gente que isso?? Ai nos descobrimos que nos fomos as lesas porque ao lado do Smokey Juice Bar tinha…advinhem!! Smokey Bar!! Claro, uma ideia brilhante, voce leva seu filhor menor de idade pro bar do lado e fica enchendo a cara no outro. GENIOS!!! Ahuauhauhauha. Mas enfim quando achamos nosso bar a noite melhorou, fizemos amizade com o barman e com o dj, ai foi so festa.

No segundo dia, realmente nos apaixonamos pela cidade, ela eh limpa, bonita, segura, mesmo com toda a historia da prostituicao e drogas e blablah, foi um lugar que realmente nao tive medo de andar. Nos vimos os museus, as pontes, igrejas, que ca pra nos era um absurdo, primeiro porque todo o chao da igreja era feito de tumulos, nos tinhamos que andar pisando em cima de gente, horrrrrivel, eu tava brincando de amarelinha tentando nao pisar em ninguem, e segundo porque a igreja ficava no Red Light District (mais conhecido como bairro das putas onde elas ficam na janela), entao nos saimos da igreja e tinha um mooonte cercando a gente, COMO ASSIMMM?? Enfim, como eu disse nada mais me surpreendeu…

Foi uma experiencia muito boa, nos queriamos ter tido mais tempo, mas la fomos nos com as mochilas e quase o Rafi (totozinho do nosso botel) nas costas rumo a Londres…

Besitos