23.1.11

Obras Vampirescas – Round 2

Agora é a vez da verdadeira autora das trevas, a primeira autora vampiresca, a primeira grande mulher que criou os vampiros misteriosos, sensuais e fascinantes que entraram na mente da população (desta vez não só a feminina e gay). Anne Rice lançou seu primeiro livro das crônicas vampirescas, Entrevista com o Vampiro (Interview with the Vampire), em 1976, e a partir de então criou personagens das trevas que conquistaram a literatura e tela grande dos cinemas.


Seus vampiros são tão diferentes uns dos outros quanto nós humanos, alguns sentimentais, maléficos, românticos, sarcásticos, apaixonados, filósofos, enlouquecidos e coléricos, são, em sua essência, humanos com muitos e muitos séculos de existência, o que pode deturpar até a mente mais sã. Rice criou personagens de grande importância e cativo, Louis, Lestat, Armand, Vittorio, Pandora, Marius, que jamais serão esquecidos.


A escrita desta autora é um tanto controversa, seu estilo elaborado e com excesso descritivo pode fazer o a maior dos fãs e o mais ávido dos leitores tirarem o cochilo, contudo suas historias são cheias de emoção e singularidades, você leitor pode sentir o que as criaturas das trevas sentem, são narrações para alimentar ser EU vampiresco.

Suas historias no geral contam como esses personagens lendários se tornaram imortais, como pessoas como nós, com os mesmo problemas e conflitos, transcenderam a barreira do real e levaram à outra vida os mesmos problemas de antes. São seres com os quais podemos nos identificar, pois seus conflitos, em alguns casos, são nossos medos e anseios mais íntimos.

Conclusão: Anne Rice é para os leitores pacientes e que não acham que Drácula é a única espécie de vampiro neste mundo fictício.

1 comment:

Mestre Urbano(Lezard Valent) said...

Ótimos textos sobre a literatura das trevas. Espero que faça um do Tio André Vianco.

bjs