31.12.10

Left 4 Dead 2

Eu não cheguei a escrever a respeito de Left 4 Dead 2, porque achei a experiência de jogá-lo tão insignificante que não merecia comentários. Agora eu venho me retificar. A verdade, jogar L4D2 sozinho na sua sala (com o Xbox 360) ou no quarto (com PC) sem ser online com outras pessoas é extremamente chato. É só mais um jogo de zumbi carniceiro e sem criatividade, em um mundo destruído pela infestação e que você tem que sobreviver. BORINGGGGG!!!!!


Contudo, todavia, entretanto, jogar L4D2 com três amigos em rede, perto um do outro, gritando, xingando, criando estratégias, se gabando e rindo é outro mundo. O jogo ganha vida, você se sente lutando para sobreviver ao ataque epidêmico, matando, explodindo e fatiando mortos-vivos, se mantendo unidos, resgatando e salvando os feridos, confiando sua vida a eles, o que te faz questionar: quem foi que disse que games são anti-sociais? L4D2 te faz pensar em lemas como “Semper fidelis” dos marines americanos, ou “Um por todos e todos por um” dos mosqueteiros de Dumas. A não ser claro que você tenha um amigo Leeroy (ver o vídeo para mais informações) que saiu correndo sozinho para se salvar. HEHEHE!!!! As horas passam e você não sente, excetuando quando vem a vontade de ir ao banheiro no meio de uma campanha.




Conclusão: L4D2 é diversão, não necessariamente em família, muito bem recomendada.

2 comments:

Beto said...

Esse jogo é muito doidooooooooooo, como assim chato, eu e o daniel ficamos aki direto nele...
XD

Luis Sick said...

ok, ja senti a indireta do "amigo leeroy"

mas quem eh esperto segue o leeroy ou morre só!

com ctz eh melhor no multiplayer, mas nda melhor do que chegar em casa afim de esganar seu chefe ou afim de comer os olhos vivos de sua namorada e jogar 1 horinha de L4D2.